Galeria de videos

 

                                  Ver +

Redes sociais

  

Newsletter

Galeria de fotos

Cursos

Eventos

Sem eventos

Arqueologia

O que é Arqueologia?

Sempre ouvia falar em ARQUEOLOGIA, porém nunca havia parado para ler a respeito desta ciência.
Foi em um “encontro” (sim, foi nisso que se transformou nosso treinamento) com uma turma da UNIVASF (hoje amigos), que, diante de tantas trocas de informações sobre topografia, georreferenciamento, AutoCAD, tive o prazer de conhecer sobre Arqueologia. Descobri que, tanto quanto a Geodésia, esta também é uma ciência apaixonante. 

 Uma profissão onde o mercado de trabalho está apresentando grande sinal de crescimento, ainda há dificuldades em encontrar profissionais e também material para a área, mesmo porque a primeira turma no Brasil se formou em 2008. 

Segundo o coordenador do curso de Arqueologia da UNIVASF, professor Celito Kestering, "A legislação exige que projetos que modifiquem o ambiente e a paisagem recebam um laudo técnico elaborado por profissionais da área de arqueologia, com o objetivo de proteger o patrimônio histórico", e daí surge a necessidade de profissionais voltados para a área de treinamentos, como também desenvolvedores de softwares que atendam essa nova e atraente ciência que tive o prazer de conhecer.
Mas.... o que é Arqueologia?
Segundo o site http://guiadoestudante.abril.com.br, “É a ciência que estuda as sociedades humanas por meio de objetos que foram produzidos e utilizados no passado. O arqueólogo explora e analisa materiais encontrados embaixo da terra para estudar a sociedade e as características que ajudaram a constituir as sociedades que conhecemos hoje. Com seu conhecimento de história e um olhar analítico, esse profissional tem condições de pesquisar e descobrir como foi feita a ocupação humana no passado por meio da observação e análise de marcas espalhadas pelo território, como a composição do solo e a coloração da terra. Com base nessa análise é que, com uma equipe multidisciplinar, o arqueólogo decide se há necessidade de fazer ou não escavações no local. Esse profissional pode trabalhar em centros de pesquisas, geralmente os de universidades, e também tem a possibilidade de atuar como consultor na elaboração de relatórios de sítios arqueológicos. Isso porque, desde 1996, existe uma lei do Conselho Nacional do Meio Ambiente estabelecendo que obras de grande repercussão, como a abertura de estradas, a construção de represas, pontes e ferrovias, a instalação de oleodutos, hidrelétricas e gasodutos, tenham um relatório que determine as características arqueológicas do local. Assim também deve ser feito o Relatório de Impactos Ambientais, outra atribuição possível a esse profissional”.